O que são youtube flags e strikes? Cuidado com bloqueio!

Sabia que o seu vídeo no Youtube pode estar correndo o risco de ser tirado de circulação? Calma, isso é apenas para quem não segue algumas regras da plataforma, que muitas vezes são esquecidas ou até mesmo não conhecidas pelos produtores. Neste texto veremos o que são Youtube Flags e Strikes e como eles podem acabar com o seu canal.

Conteúdo para o Youtube

Seguindo a lógica de excelência do Google, o Youtube dá destaque aos vídeos que as pessoas mais assistem e interagem. Se muitas pessoas clicam em um vídeo e saem depois de poucos segundos, a plataforma entende que aquele conteúdo não é interessante e por isso não deve aparecer nas recomendações ou ter bons posicionamentos nos resultados de busca.

Para deixar os vídeos mais interessantes, os produtores tentam caprichar no processo de edição, adicionando efeitos, imagens e músicas, e é aí que começa o problema.

Direitos autorais no Youtube

O Youtube é bem rígido com direitos autorais e, para piorar, ele nem sempre deixa muito claro o que seria considerado como infração de propriedade intelectual. Ou seja, é capaz de que você, sem fazer ideia, quebre uma regra da plataforma e seja punido por isso.

E como isso normalmente acontece?

Content ID, Flags e Strikes

O Youtube conta com um sistema chamado Content ID, que resumidamente é um robô que sai comparando os vídeos enviados à plataforma com conteúdos armazenados em um gigantesco banco de dados. Se de alguma forma o robô constatar que o vídeo possui algum dos conteúdos do banco de dados, o canal é penalizado com uma flag ou strike.

A flag é como se fosse uma advertência com penalidades “leves”, como a desativação da monetização daquele vídeo específico e até mesmo a restrição de exibição em certas partes do mundo (ou no mundo inteiro em alguns casos). Dependendo do caso, partes do áudio do vídeo também podem ser silenciadas.

As penalidades das flag só são “leves” porque os strikes existem. Para você ter ideia, canais que recebem 3 strikes são completamente apagados do Youtube, e com apenas 1 strike muitos recursos já são removidos do canal. Aqui estão alguns dos maiores problemas causados por um strike:

  • Pedido formal de remoção do vídeo, sujeito a ações legais

  • Função de upload de thumbnails desativada

  • Função de cartões interativos (cards) desativada

  • Recurso de vídeos ao vivo e hangouts on air desativado  

  • Bloqueio da monetização

  • Apenas vídeos com menos de 15 minutos de duração podem ser enviado

O que fazer ao receber uma flag ou strike?

Com as flags a situação é razoavelmente fácil. Fez o upload de um vídeo e antes de lançá-lo recebeu uma flag por conta da trilha sonora ou de uma imagem utilizada? A melhor opção é deletar o conteúdo e fazer o upload de uma versão modificada removendo aquilo que foi detectado.

Se por algum motivo não for prudente remover o vídeo, basta aceitar a acusação (caso haja a opção) para que seu vídeo possa ser exibido sem problemas, mas isso significa que toda a monetização gerada por ele será enviada ao reclamante.

Segundo o advogado especialista em propriedade intelectual Stephen McArthur, vale a pena recorrer da acusação e esperar o processo de 30 dias se você tiver certeza de que não fez nada de errado. Para isso você terá que preencher um formulário do Youtube e fazer uma argumentação com ou sem exibição de provas.

A situação piora quando o canal recebe um strike. Acha que não fez nada errado e que não está prejudicando o reclamante? Então entre em contato com ele explicando a situação e pedindo a remoção do strike.

Caso ele não aceite a melhor opção é fazer um minicurso gratuito do Youtube sobre direitos autorais e esperar 6 meses para que o strike seja removido.

O último recurso é entrar em uma disputa judicial com o reclamante, que tende a gerar gastos com os trâmites legais, por isso é bem melhor seguir as outras duas opções.

Tem mais alguma dúvida sobre Youtube Flags ou Strikes? Deixe um comentário e conte com a ajuda da nossa equipe para sanar as suas dúvidas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *